Fazer Fácil, o maior site de ensino de coisas práticas do Brasil
Pesquisa Personalizada
Início >>Categorias>>Dívidas>>Dúvidas sobre dívidas de cartões e bancos
Fazer Fácil também está no Twitter Fazer Fácil também está no Youtube

Dívidas com cartões de crédito e bancos - as dúvidas mais comuns em relação ao SPC e SERASA

parte 2


Anterior

Dúvida 5: Tenho um problema com cartões de crédito: a dívida real, que era de R$300, já está em R$3.500 e não consigo quitar. Venho solicitando a negociação da dívida, mas os valores cobrados de juros são absurdos. Gostaria de saber como poderia resolver esta questão. Quero quitar, mas eles estão irredutíveis quanto aos juros.

A questão dos juros cobrados praticados pelas administradoras de cartões de crédito, tornam-se impagáveis. Hoje tornou-se comum os devedores ingressar na Justiça com ações revisionais dos juros, isso vem aumentando cada dia mais com ótimas vitórias. Como não aceitam um acordo para o pagamento dos seus débitos e não querem diminuir as taxas abusivas dos juros, a melhor forma encontrada é percorrer o caminho oferecido pela justiça.

Dúvida 6: Tenho um cheque especial de 3000,00, fiz um parcelamento com o banco, porém os juros são altíssimos e não estou conseguindo pagar as parcelas, e após cada vencimento os juros ficam mais altos, o que eu faço para sair desta situação, já tentei um acordo para quitar a dívida mais o banco não retira de forma alguma os juros.

Os bancos sempre agem desta maneira, e você poderá contratar um advogado para reaver tudo aquilo que foi pago a maior inclusive com ressarcimento em dobro. Procure um advogado de sua confiança e faça prevalecer os seus direitos.

Dúvida 7: Fiz um acordo para sanar dívidas de cartão de crédito, financiamento e cheques especiais em 06/05/2007, porém paguei as 6 primeiras parcelas até 06/12/74 (no valor de R$ 1.806,64) e devido a problemas financeiros parei de pagar. Agora me liga um escritório de advocacia propondo um outro acordo de R$ 250,00 de entrada para dia 15/10/08 mais 23 parcelas de R$ 225,80, dizendo que se eu não desse um retorno para eles até sexta-feira vai para execução. Gostaria de saber quanto aos juros, o que seria execução, pois ainda não posso arcar com esses valores por mês.

Não se deve fazer acordos sobre pressão, mantenha a calma nessas horas. Faça um planejamento financeiro, controle seus ganhos e despesas, e a partir daí você saberá o quanto poderá comprometer para o pagamento do seu acordo. Por um outro lado, solicite um demonstrativo da sua dívida detalhadamente, é um direito seu. Caso houver abusividades na cobrança dos juros, exerça seus direitos de consumidor, buscando o socorro do Judiciário. O mesmo direito que um credor tem de lhe executar judicialmente para reaver o prejuízo, você também terá o mesmo direito para discutir os juros abusivos cobrados.

Dúvida 8: Estou com uma dívida no meu banco de R$ 700,00 e meu cartão de crédito em R$ 800,00. Não tenho condições financeiras de efetuar a pagamento de nenhuma delas. Atualmente estou trabalhando, mas meu salário não comporta mais essa despesa. Tenho uma casa no meu nome. O banco me mandou um aviso que se não quitar as dívidas perderei meu cartão de debito e o cancelamento de minha conta corrente. Minha preocupação é que esta conta corrente é também a conta onde a empresa deposita meu salário. O que posso fazer para reverter esta situação? O que pode acontecer comigo?

Para resolver suas pendências junto ao Cartão de Crédito e no Banco, deve solicitar um demonstrativo detalhado de suas pendências. Observe os valores devidos, Taxas, Limites, e principalmente as taxas de juros cobradas. Ocorrendo abusividade na cobrança, um acordo amigável é recomendado, não obtendo êxitos, busque o socorro do Poder Judiciário para discutir as abusividades cobradas, você tem grande chance de sair vitoriosa e resolver os seus problemas financeiros.

Próxima

Veja também:

Pesquisa Personalizada

Fazer Fácil - Política de Privacidade - Um site da HHC Internet