Fazer Fácil, o maior site de ensino de coisas práticas do Brasil
Google
Início >>Categorias>>Redes>>
Fazer Fácil também está no Twitter Fazer Fácil também está no Youtube

Configuração de clientes de rede


Em uma rede pequena utilizando um servidor Windows XP, ou até em redes maiores que utilizem o Windows 2000 Server como PDC, a maior parte dos custos de configuração do sistema de redes - tempo gasto pelo administrador do sistema, ou por alguém contratado especialmente para isso - recai sobre o servidor.

Redes Windows trabalhando em interfaces comutadas (switch) ou mesmo ponto-a-ponto, e utilizando IPs fixos (desde que estes já estejam configurados nas máquinas e que se mantenha a lista dos IPs utilizados sob controle), praticamente já estão configura¬das, independentemente de quantas trocas de servidor possa haver. Mesmo quando a estação for formatada, basta seguir as regras de configuração do protocolo TCP/IP, em como construir uma rede ponto-a-ponto, e mapear os compartilhamentos de arquivos ou de outro servidores, se necessário, para que tudo comece a funcionar.

As coisas podem mudar de figura, no entanto, ao se trabalhar com servidores Windows e estações de trabalho Linux, ou em uma rede totalmente montada (servidor e clientes) com Slackware Linux. Nesses casos, fazem-se necessárias algumas configurações nos clientes, editando arquivos para que o servidor possa ser encontrado e as máquinas possam funcionar.

Compartilhamentos Windows via Linux

Ao se criar um compartilhamento por meio do servidor de arquivos do Windows 2000 (ou mesmo por meio dos compartilhamentos do Windows XP) em uma rede na qual as estações de trabalho utilizam Linux como desktop, existem duas maneiras de se fazer com que as máquinas enxerguem os diretórios remotos. Ambas funcionam em todas as distribuições Linux, e não somente no Slackware ou Kurumin. A primeira delas é montar as partições via linha de comando com a ferramenta mount, utilizada pelo Linux para montar todos os sistemas de arquivos, tanto nativos quanto provenientes de outros sistemas como o Windows e o FreeBSD, que não pertençam ao sistema de arquivos local, utilizado pelo diretório /(root). Por questão de organização, costuma-se montar sistemas externos ao sistema local em pastas localizadas no diretório /mnt, como, por exemplo, /mnt/windows, /mnt/cdrom, entre outras. Pode-se, no entanto, montar um sistema de arquivos, como um compartilhamento, onde bem desejar, bastando, para isso, criar o diretório interno a partir do comando:

mkdir nome do diretório,

como em:

mkdir Ihome/joao/Desktop/servidor

No exemplo anterior, inclusive, a pasta com os arquivos compartilhados pelo servidor será visível pelo usuário a partir de seu desktop, como mostra a figura abaixo:

Próximo

Google

Fazer Fácil - Política de Privacidade