Fazer Fácil, o maior site de ensino de coisas práticas do Brasil
Pesquisa Personalizada
Início >>Categorias>>Redes>>Meios de ligação a rede
Fazer Fácil também está no Twitter Fazer Fácil também está no Youtube

Meios de ligação de uma rede


Para que seja possível interligar diversas máquinas em uma mesma rede, não basta possuir placas de rede instaladas e um monte de cabos. Na maioria das vezes, para se ter uma rede organizada e 100% funcional, faz-se necessária a utilização de outros dispositivos de hardware que realizem o processo de interligação das estações de trabalho ou, às vezes, até de divisão de uma rede muito extensa em redes menores (as chamadas sub-redes). Os principais dentre esses dispositivos são:

Gateway

No sentido mais estrito, o gateway é um ponto de junção, composto de hardware e software, que funciona como um "portão de entrada" ou acesso intermediário entre duas redes de formato diferente. Dessa maneira, o gateway realiza as conversões de protocolos para que as redes possam se entender, sendo, normalmente, representados por um dispositivo de hardware específico.

Às vezes, um gateway é entendido como um computador munido de diversas placas de rede, que realiza a interligação entre as máquinas de uma pequena rede. Em um outro caso, um hardware exclusivo ou computadores utilizados como gateways são usados para interligar uma rede interna (LAN) à Internet.

Roteador

O roteador é utilizado para interligar duas redes de computadores localizadas em pontos geográficos diversos. O roteador possui um mecanismo "inteligente" que escolhe o melhor caminho para que a informação chegue ao destino. A Cisco hoje é a líider mundial em roteadores.

Switch

O switch é utilizado para interligar redes com grande tráfego ponto-a-ponto (peer-to-peer), pois é capaz de transmitir cada pacote de dados, de forma direta, para uma estação específica. Além disso, o switch também pode servir para dividir uma rede em diversas sub-redes, ou mesmo em grupos de trabalho, utilizando a tecnologia conhecida como Virtual LAN (VLAN), aliada ao uso de ACLs (Access Lists, ou Listas de Acesso), que definem qual endereço IP ou host pode acessar determinada área da rede.

Nota: gateways e switchs encontram hosts (máquinas com nome, como servidores), enquanto roteadores encontram apenas rotas.

Hub

O hub é, no mundo das redes, o equivalente ao famoso benjamim, limitando-se a dividir uma mesma conexão entre diversos pontos de acesso. Por exemplo: uma conexão de 100 Mbps, que dá acesso a um servidor de arquivos, ao ser dividida por quatro estações de trabalho por meio de um hub, passará a oferecer 25 Mbps para cada estação - isso, é claro, se o hub suportar conexões de 100 Mbps (muitos hubs antigos são de apenas 10 Mbps). Além disso, o hub realiza transmissão dos dados enviados por uma estação emissora para todas as estações que estão interligadas nele, sem exceção, ou seja, o hub não possui um mecanismo inteligente de gerenciamento de pacotes. Somente uma estação por vez pode enviar dados ao hub para que eles sejam transmitidos a outras máquinas.

Quando mais de uma estação, seja por alto tráfego, seja por defeito nas placas de rede, transmite de forma simultânea, é que ocorrem as famosas colisões de pacotes, que acabam por indisponibilizar os recursos da rede, em um evento também conhecido como "derrubar a rede".

Veja também:

Pesquisa Personalizada

Fazer Fácil - Política de Privacidade - Um site da HHC Internet