Fazer Fácil, o maior site de ensino de coisas práticas do Brasil
Pesquisa Personalizada
Início >>Categorias>>Redes>>Slackware Linux
Fazer Fácil também está no Twitter Fazer Fácil também está no Youtube

O Slackware Linux


Escolhido o hardware do servidor, vamos fazer a configuração do sistema operacional, responsável não só pela maneira como iremos configurar os recursos gerais da rede (acessibilidade, configuração de interfaces ou placas), mas também por serviços mais específicos, como o compartilhamento de arquivos e a disponibilidade de serviços de administração remota, como o Telnet.

Os recursos citados acima têm disponibilidade universal, o que significa dizer que, se você utilizar tanto o Windows 95 quanto o FreeBSD ou o Linux, será possível fazer, por exemplo, o compartilhamento de arquivos a partir do servidor sem nenhum software adicional.

No caso de serviços específicos, como servidores de e-mail ou FTP, no entanto, os sistemas operacionais *NIX (baseados em UNIX, como o Linux) levam vantagem considerável: ao instalá-Ias, o administrador de rede não precisa se preocupar com os custos da licença, nem mesmo com as ferramentas para disponibilidade dos serviços, que já estão incluídas na instalação.

O Slackware Linux

O Slackware Linux, uma das distribuições Linux mais antigas ainda em atividade, é o melhor exemplo desse estilo de sistema operacional. Fiel aos conceitos de Software Livre estabelecidos, continua a ser gratuito (enquanto distribuições famosas, como o Red Hat, conquistaram grande público e depois se tornaram pagas) e independente de tecnologias proprietárias (o famoso SuSE Linux, por exemplo, possui várias ferramentas de configuração exclusivas, protegidas por copyright).

Além dessas vantagens, o Slackware Linux traz alguns benefícios específicos para quem deseja utilizá-Ia para montar servidores. Apesar de a configuração ser feita quase manualmente, a estabilidade do sistema - e, consequentemente, dos serviços oferecidos por ele e pelos aplicativos nele integrados - permite que um servidor montado com o Slackware Linux permaneça meses funcionando continuamente, sem a necessidade de reinicialização ou de interrupção dos serviços.

Não diremos muita coisa sobre a instalação, já que ela não utiliza nenhuma ferramenta gráfica, é bem simples e não difere muito da instalação de outros sistemas Linux. Nosso único cuidado especial será com a ferramenta de configuração de rede.

Configurando a rede como Slackware Linux

  1. Durante o processo de instalação do Slackware, surgirá a pergunta, depois de instalados os pacotes de softwares que acompanham o sistema, sobre se você deseja configurar sua rede. Utilizando a tecla Tab, selecione a opção Yes e aperte
  2. Será exibida a tela que executa o script rc.inet1. O comando netconfig, dado em um terminal de linha de comando ou shell, após a instalação, tem o mesmo efeito. Na tela Enter hostname, defina um nome para sua máquina.
  3. Em Enter domain name, digite um endereço de domínio para sua rede. O formato para preencher essa linha é domínio.com, domí¬nio.com.br ou, ainda, domínio.org. Se você utiliza Speedy, ou qualquer outro serviço de ADSL que tenha provedor de acesso, pode aproveitar o domínio do provedor (por exemplo, terra.com.br) sem problemas. Depois de digitar, aperte a tecla Enter.
  4. Em Setup IP Adress, selecione a opção Static IP e clique em OK. Em Enter IP Adress, faça a seleção de um endereço IP não utilizado pelas outras máquinas. Lembre-se: em redes em que as máquinas possuem endereços estáticos, não se deve fazer uso de endereços IP repetidos, já que uma das máquinas configuradas com o mesmo endereço deixará de funcionar.

Próxima

Veja também:

Pesquisa Personalizada

Fazer Fácil - Política de Privacidade - Um site da HHC Internet