Fazer Fácil, o maior site de ensino de coisas práticas do Brasil
Pesquisa Personalizada
Início >>Categorias>>Redes>>Testes físicos e lógicos
Fazer Fácil também está no Twitter Fazer Fácil também está no Youtube

Testes físicos e Lógicos


Após a crimpagem dos cabos, é conveniente saber se eles estão funcionando.

Do mesmo modo, após o cabeamento da rede, é apropriado saber se os cabos têm bom desempenho. Existem duas maneiras físicas e uma lógica de fazer isso:

  • Teste físico com um multímetro;
  • Teste físico com um testador de cabos;
  • Teste lógico, utilizando a ferramenta ping

Multímetro

Como dito no tópico Hardware, quando as luzes de uma placa de rede (ou de um hub) não começam a piscar assim que as duas extremidades do cabo são conectadas, podemos estar com problemas. Com exceção de problemas de ordem lógica, como IPs repetidos ou fora da faixa - que veremos mais adiante -, ou drivers de rede defeituosos, na maioria das vezes, esses problemas são de ordem física e podem ser resolvidos pela simples medição da tensão elétrica que passa pelos cabos.

Essa medição pode ser feita por meio de um multímetro, mas, ao contrário do que se pode pensar, esse multímetro não é o mesmo utilizado para fazer medição de redes elétricas. Ao falar em multímetros de rede, estamos nos referindo a um equipamento muito mais sofisticado, que pode chegar a custar cerca de R$ 400,00. Um dos melhores modelos de multímetro de rede é o LinkRunner, capaz de testar a integridade de um cabo de rede de forma automática, mostrando as variações de tensão nas diferentes áreas de comprimento do cabo. Além disso, também indica se um cabo está conectado a um equipamento que não está ligado ou que não está funcionando e simula um serviço DHCP para realizar testes de ping em estações de trabalho.

O Link Runner prima por mostrar tudo em modo gráfico, contudo, existem multímetros simples, que testam o cabo mostrando os resultados em valores de W. Um aparelho assim custa bem mais barato (cerca de R$ 100,00), mas pede que se aprenda a sua "linguagem":

  • Se o aparelho mostrar voltagem de O W, o cabo está em curto-circuito (provavelmente a crimpagem foi feita da maneira errada);
  • Se o aparelho mostrar 25 W, isso significa que a rede está funcionando normalmente;
  • Se o aparelho mostrar 50 W, o cabo está rompido ou, o que é mais difícil, sem uma das terminações.

Testador de cabos

Uma solução mais barata ainda é adquirir um testador de cabos, pois esses aparelhos limitam-se a testar a montagem do cabo, mostrando se todos os conectores estão presos corretamente e que tipo de crimpagem foi utilizada no cabo (patch cable ou crossover). Um bom modelo desses testadores é o Cable Meter (aqui no Brasil, é possível comprar um por menos de R$ 40,00 em sites de compras, como o Mercado Livre, ou páginas de produtos importados).

Para utilizar um testador de cabos como esse, basta destacar as duas partes do aparelho, conectar uma bateria a ele (a maioria deles já vem com as baterias, que são bem parecidas com as utilizadas em relógios) e conectar os leds que mostram o resultado do cabo em uma das pontas.

Em seguida, é preciso acoplar seu cabo de rede ao conector do aparelho de testes: a maioria desses aparelhos possui indicações de funcionamento do cabo inscritas neles próprios, ou utilizam um código de leds que pode ser entendido com a leitura dos manuais que os acompanham.

Veja também:

Pesquisa Personalizada

Fazer Fácil - Política de Privacidade - Um site da HHC Internet