Fazer Fácil, o maior site de ensino de coisas práticas do Brasil
Pesquisa Personalizada
Início >>Categorias>>Redes>>Windows Server
Fazer Fácil também está no Twitter Fazer Fácil também está no Youtube

O Windows Server


Apesar de ser a solução ideal para redes de médio porte, que precisam de flexibilidade e, principalmente, de custo reduzido, o Linux tem um problema: as redes montadas com esse sistema operacional começaram a receber certificações de segurança ou de desempenho apenas em 2004, principalmente as que utilizam como base as normas do padrão ISO. E é nessa hora que entra o Windows 2000.

Garantias

A maioria das certificações exige que uma rede, com servidores de alto desempenho, trabalhe com as distribuições baseadas em UNIX de cunho comercial, com erros documentados e suporte técnico 24/7 (24 horas, todos os dias da semana) ou com servidores Microsoft, especialmente o Windows 2000 Server ou Windows Server 2003. Isso acontece porque, presumivelmente, o suporte técnico oferecido pela Microsoft aos usuários do 2000 Server, incluindo atualizações e correção de erros com base no case da própria rede do cliente, é abrangente e seguro, ao passo que, no caso dos usuários de Linux, "não há para quem reclamar".

Polêmicas à parte, o suporte Microsoft a redes baseadas em 2000/2003 realmente funciona. Se você possui mais de uma licença do 2000 Server, inclusive, não é raro que a Microsoft envie um engenheiro de redes à sua empresa para resolver problemas de compatibilidade. Em contratos muito grandes (e, portanto, vantajosos), a Microsoft propõe-se até mesmo a custear um novo parque de hardware para o CPD da empresa se, porventura, algum equipamento de uso estratégico apresentar incompatibilidade com o Windows 2000 Server.

Além disso, existe uma pesquisa, publicada originalmente pelo IDC em dezembro de 2002, e já com várias reedições, que afirma que os custos operacionais do Windows 2000 Server, mesmo levando-se em consideração a aquisição de licenças, são menores do que os de redes rodando Linux, principalmente nas áreas de suporte a impressão e compartilhamento de arquivos. Os maiores responsáveis pelo alto custo do Linux seriam, segundo a pesquisa, o valor dos salários pagos aos profissionais proficientes em Linux e a necessidade de se ter equipes com um número cada vez maior de profissionais para manter em funcionamento serviços alocados em redes de médio porte.

Novamente, não entraremos na polêmica entre os partidários dos dois sistemas, mas vale a pena salientar algumas coisas: se o que você deseja é ligar seus micros domésticos em rede, ou se você administra uma rede pequena (30 ou 40 máquinas) e a alta disponibilidade de serviços não é sua maior preocupação, escolha o Windows 2000. As ferramentas gráficas e a capacidade de configurar todas as funções do servidor em uma única tela (como vemos na Figura 14.1) são ideais para administradores de sistema que trabalham sozinhos ou com uma equipe muito reduzida. Além disso, ao instalar o Active Directory - software de gerenciamento de redes embutido na versão 2000 -, o administrador adquire controle sobre todas as configurações da rede, além das atividades de cada estação de trabalho.

tela de configuração do Windows Server - active directory

Instalando o Windows 2000 Server

A instalação do Windows 2000 Server, em princípio, não difere da instalação de qualquer outra versão do sistema da Microsoft.

Próxima

Veja também:

Pesquisa Personalizada

Fazer Fácil - Política de Privacidade - Um site da HHC Internet