Fazer Fácil, o maior site de ensino de coisas práticas do Brasil
Pesquisa Personalizada
Início >>Categorias>>Construção>>
Fazer Fácil também está no Twitter Fazer Fácil também está no Youtube

Brasil usa novo padrão de tomadas e já tem prazo para adoção


As tomadas e os plugues de aparelhos elétricos produzidos no Brasil estão sendo padronizados. Consumidores, fabricantes e comerciantes vão ter um tempo para se adaptar ao modelo novo.

Com 15 tipos de tomadas e plugues no mercado, nem sempre o consumidor acerta. Para isso não acontecer mais o Inmetro padronizou os modelos, apresentados nesta terça-feira, dia 20/10/2009. Os novos plugues são de dois ou três pinos. Veja os modelos antigos e o novo modelo abaixo:

As tomadas no novo padrão brasileiro vem para substituir as cercas de 10 existentes, trazendo mais segurança para o consumidor

O novo sistema, segundo o Inmetro, vai trazer principalmente mais segurança ao consumidor na hora de ligar um aparelho à tomada. Isso por causa de uma cavidade. Ao plugar, o nosso dedo não encosta na parte por onde passa a corrente elétrica.

Outro detalhe importante: os plugues de aparelhos com maior potência não encaixam nas tomadas feitas para receber uma carga menor. O que diminui o risco de um curto-circuito.

Aparelhos com plugues antigos não poderão ser mais fabricados nem importados a partir de janeiro de 2010.

A comercialização nas lojas será permitida até julho de 2011. Já o prazo para a venda de tomadas fora do padrão vence antes: em janeiro de 2011.

De acordo com o Inmetro, oito em cada dez aparelhos vendidos hoje se encaixam às novas tomadas.

Para quem tem equipamento antigo, a recomendação é usar um adaptador com selo de segurança.

Prazos relativos as novas tomadas brasileiras

Aparelhos com plugues antigos:

  • 01/01/2010 - Fabricação e importação proibidas;
  • 01/07/2011 - Fim da venda nas lojas;

Tomadas no antigo padrão:

01/01/2011 - Fim da venda nas lojas.

As perguntas mais comuns dos consumidores sobre as novas tomadas e plugs de 2 e 3 pinos, respondidas pelo Inmetro:

Por que o Brasil precisa de um padrão?

Hoje, no Brasil, existem mais de dez modelos de plugues diferentes e quantidade semelhante de tomadas, gerando uma situação de risco de choque elétrico ao usuário (conforme ilustrado na figura abaixo) e de sobrecarga na instalação elétrica (conexão de aparelhos projetados para tensões e correntes diferentes da tomada) e desperdício de energia, através da dissipação de calor (uso de adaptadores inadequados para conectar muitos equipamentos em uma única tomada). O padrão é sinônimo de segurança.

Por que o Brasil não adotou o padrão internacional de plugues e tomadas?

Porque o padrão internacional não existe. Cada país desenvolveu o seu próprio padrão, impossibilitando a criação de um padrão único. O padrão estabelecido no fórum da Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT foi desenvolvido considerando a conectividade com os plugues hoje existentes. O padrão é conectável com 80% dos aparelhos elétricos atuais.

Alguns países possuem um padrão: Argentina, Uruguai, Estados Unidos, Canadá, México Chile, França, Portugal, Espanha, Itália, Suíça, Japão, Austrália, entre outros. Cada um deles adota um padrão diferente.

Quais são as vantagens do padrão?

Com a tomada padrão, em novo formato de poço, sextavada (talhada em seis faces), os consumidores, principalmente as crianças, não correrão mais o risco de tomar choques elétricos. Outras vantagens são a de que o padrão promove a adaptação de voltagens diferentes que existem, hoje, em nosso país e ajuda a combater o desperdício de energia.

Vou ter que mudar todas as minhas tomadas de casa e vou ter que comprar produtos com plugues novos?

Não. A mudança não é drástica, uma vez que a maioria dos plugues de dois pinos comercializados em aparelhos eletroeletrônicos, fabricados no Brasil nos últimos anos, já se encontra adequada ao novo padrão, mostrando que o mesmo é totalmente compatível com a tomada atual.

Próxima

Veja também:

Pesquisa Personalizada

Fazer Fácil - Política de Privacidade - Um site da HHC Internet