Modelo de Procuração ad judicia et extra

R$1,99

Por apenas esse valor você baixa o modelo em formato Word ao invés de ter o trabalho de copia-lo ou cria-lo do zero.  E pode vê-lo antes de adquiri-lo. Quanto custa seu tempo?

SKU: advogados_procuração_ad_judicia Categorias: , Tag:


Visualização do nosso modelo de procuração ad judicia et extra disponibilizado

Para que serve a procuração Ad Judicia et Extra

Procuração Ad Judicia et Extra é um instrumento jurídico que permite a uma pessoa, chamada de outorgante, nomear um procurador para representá-la em seus interesses, tanto na esfera judicial (ad judicia) quanto na esfera extrajudicial (et extra).

A procuração ad judicia et extra permite que o outorgante:

  • Nomeie um representante de confiança: o procurador pode ser um advogado, um familiar ou qualquer outra pessoa de confiança.
  • Atue em seu nome em diversas situações: o procurador pode agir em nome do outorgante em diversos atos, como assinar contratos, receber pagamentos, comparecer em audiências e até mesmo propor ações judiciais;
  • Evite deslocamentos e burocracias: o outorgante não precisa estar presente para realizar diversos atos, o que pode ser especialmente útil para quem viaja com frequência ou reside em outro local;

Na esfera judicial, o procurador com poderes “ad judicia” pode:

  • Propor ações judiciais em nome do outorgante: o procurador pode ingressar com qualquer tipo de ação judicial, como ações de cobrança, divórcio, inventário, etc;
  • Defender o outorgante em processos já em andamento: o procurador pode representar o outorgante em processos que já estejam em curso, inclusive em audiências e recursos;
  • Praticar todos os atos necessários para o andamento do processo: o procurador pode realizar todos os atos necessários para o bom andamento do processo, como peticionar, apresentar provas, negociar acordos, etc.

Na esfera extrajudicial, o procurador com poderes “et extra” pode:

  • Contratar e demitir empregados: o procurador pode contratar e demitir empregados em nome do outorgante, desde que estejam vinculados a uma empresa ou negócio;
  • Celebrar contratos: o procurador pode celebrar diversos tipos de contratos em nome do outorgante, como contratos de compra e venda, locação, prestação de serviços, etc;
  • Receber e dar quitação de pagamentos: o procurador pode receber pagamentos em nome do outorgante e dar quitação das dívidas;
  • Administrar bens: o procurador pode administrar os bens do outorgante, como imóveis, veículos, contas bancárias, etc;
  • Praticar todos os demais atos necessários para a gestão dos interesses do outorgante: o procurador pode praticar todos os demais atos necessários para a gestão dos interesses do outorgante, desde que estejam dentro dos limites da lei.

A procuração ad judicia et extra deve ser feita por escrito e conter os seguintes dados:

  • Dados do outorgante: nome, endereço, CPF e RG;
  • Dados do procurador: nome, endereço, CPF e RG;
  • Poderes conferidos: especificação dos poderes que o outorgante concede ao procurador;
  • Prazo de vigência: período em que a procuração será válida;
  • Local e data: local e data da assinatura da procuração;
  • Assinatura do outorgante: assinatura do outorgante com firma reconhecida em cartório;
  • É importante que o outorgante tenha plena confiança no procurador antes de outorgar a procuração;
  • A procuração deve ser redigida por um advogado para garantir que seus termos estejam de acordo com a lei;
  • O outorgante deve guardar uma cópia da procuração para seus registros.
Esfera

Advogados e Clientes

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Modelo de Procuração ad judicia et extra”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *