Antena parabólica, como instalar e receber os canais por satélite

As antenas parabólicas são responsáveis pela captação de sinais de satélite (Banda C)

A recepção desses sinais, em prédios ou casas, é feita através de uma antena parabólica, colocada, em geral, no topo da construção e direcionada à um satélite (Ex: Star One, Brasilsat B1), para obter o sinal de TV.

O prato da antena parabólica reflete o sinal fraco vindo do satélite para o centro da antena onde está o captador (LNB ou LNBF). Ao concentrar o sinal no centro da antena parabólica consegue-se obter uma recepção de aceitável. Os sinais captados passam por um aparelho receptor (muitas vezes chamado de decodificador de TV)

O sistema coletivo de Banda C (tv por satélite), além da antena parabólica, necessita de um rack, composto de receptor(es) Banda C, modulador(es) A/V ágil, misturador(es) e amplificador(es). O sinal é distribuído aos apartamentos utilizando-se de prumadas (linhas de descida de sinal), da qual se extrai uma fração do sinal para fornecer a cada usuário a mesma qualidade de imagem e som.

Existem hoje 31 canais analógicos disponibilizados no satélite Star One C2. Os canais analógicos Banda C são gratuitos, sem custo algum para o telespectador. Para assisti-los é só instalar um sistema para recepção de sinal de TV via satélite Banda C.

Exemplo de um sistema de antena parabólica,  sistema CATV ou banda C
Exemplo de um sistema de antena parabólica, sistema CATV ou banda C

LNB e LNBF

. As antenas parabólicas diferem no uso de LNB e LNBF. O LNB ou LNBF fica na extremidade da bengala, posicionada no centro da antena parabólica e converte o sinal recebido do satélite, que é refletido na parabólica. O LNB é o “irmão” mais velho do LNBF. A diferença é que para funcionar o LNB precisa de um Servo Motor acoplado a ele e o LNBF, com tecnologia mais moderna, faz isso de forma eletrônica muito mais precisa e durável.

O LNBF pode ser Monoponto (para um TV) ou Multiponto, para mais de um TV, onde, dependendo da distância entre os televisores se faz necessário o uso de amplificadores de linha na instalação.

O tamanho das antenas parabólicas

Sobre o tamanho da antena parabólica, não existe um tamanho padrão, pois cada região exige um diâmetro mínimo. Uma antena de diâmetro inferior ao necessário irá comprometer seriamente o desempenho do seu sistema. Em último caso, na impossibilidade de obter esta informação, será mais seguro optar por uma antena com diâmetro mínimo de 2 metros, pois quanto maior o diâmetro, melhor será o sinal.

antena parabólica para catv ou banda c
antena parabólica para catv ou banda c

Apontando uma antena parabólica para os satélites

Primeiramente você deverá saber qual a posição da antena, ou seja, qual o azimute e elevação para o satélite desejado. Azimute: é o posicionamento da antena em relação (direita/esquerda). Ex.: um azimute de 10 graus significa que a antena ficará apontada 10 graus à direita do Norte, um azimute de 350 graus significa que a antena ficará 10 graus à esquerda do Norte (360° – 350° = 10º).

Depois da antena bem fixada, seja no chão, na laje ou outro local, é muito importante que o tubo de fixação não tenha nenhum balanço e que esteja no prumo.

Coloque a antena no tubo de fixação, aperte um pouco os parafusos, sem trava-los, porém não permitindo movimentos da antena sem que você os faça (cuidado para não exagerar na força e empenar a antena).

Agora você fará a conexão dos cabos conforme manual do fabricante da antena e receptor, isolando as conexões externas, com fita de auto fusão e fita isolante, para evitar a oxidação dos componentes. Após isso você já pode ligar tudo, observando antes se a rede elétrica está de acordo com o equipamento.

Nas antenas por assinatura (banda KU), você terá um inclinômetro (marcador da elevação) na própria antena, mas, nas antenas banda C, talvez seja necessário um medidor externo, mesmo que improvisado com um transferidor acoplado a um pêndulo. O que você precisa é saber a inclinação da antena em relação ao solo (use sua criatividade).

Coloque a antena uns 4 ou 5 graus abaixo da elevação especificada e no azimute de referência. Vá levantando a antena de grau em grau e, a cada grau, vire bem devagar para esquerda e para direita olhando para tela do televisor e parando imediatamente na presença de algum sinal. Com o tempo você aprendera a captar o satélite com mais facilidade.

Nas antenas por assinatura, os receptores digitais normalmente tem um marcador de nível de sinal: utilize-o.

As antenas para sinais analógicos, normalmente utilizadas no Brasil, não trazem esse marcador, por isso você terá que se orientar pela própria imagem.

Após localizado o satélite, faça o ajuste fino do azimute da elevação e do LNBF e proceda com o travamento da antena.

Pode ser necessário (especialmente nas antenas banda C) um ajuste de polarização, mas praticamente todos os receptores do mercado permite esse ajuste sem que seja necessário mexer na antena.

Receptores de parabólicas:

Receptor Modulado: este receptor já vem com o modulador incluso, ou seja, é apenas sintonizar na emissora desejada.

Receptor Sintonizador Manual: Este receptor serve apenas para sintonizar a emissora de uma forma manual, passando emissora por emissora.

Receptor Sintonizador Digital: Este receptor também serve apenas para sintonizar a emissor, porém de uma forma mais prática, pois a sintonia é digital, com isso, é apenas colocar o número ou na busca automática.

O Receptor também pode ser encontrado como Receptor Banda C Modulado Duplo (02 Canais), este modelo ja vem preparado para ser utilizado 02 canais.

Receptor de sinal de antena parabólica
Receptor de sinal de antena parabólica

Modulador para antena parabólica

O modulador para o sistema coletivo BANDA C, serve para modular o sinal repassado do receptor para o Misturador, é no modulador onde é escolhido o número do canal de acordo com a emissora.

O modulador pode ser de 02 tipos:

  • Modulador A/V ágil:  Este modulador você poderá escolher o canal entre 2 – 162, porém sempre será necessário “pular” o canal do lado, ou seja, após o canal 2 temos que colocar o canal . Isto ocorre porque este modulador tem uma frequência superior à 6 Mhz (distância padrão entre canais), desta forma, ocorrendo batimento na repetidora do canal ao lado.
  • Modulador A/V adjacente:  Este modulador possui o canal FIXO,  entre 2 – 162, porém este modulador poderá ter canais “juntos”, ou seja, poderá ser 2,3,4 e etc… . Isto ocorre porque este modulador tem uma frequência inferior ou igual à 6 Mhz (distância padrão entre canais), desta forma, não correndo o risco de ter batimento na repetidora.

Glossário de antena parabólica

Antena banda C

Antenas grandes, normalmente de tela.

Antenas banda KU

Antenas menores (as vezes de até 60cm) e sempre fechadas. São utilizadas por empresas de tv por assinatura para recepção dos sinais dos satélites.

Polarização

É o ângulo de descida da onda eletromagnética (sinal) vinda do satélite, mas se você achou muito complicado, na prática polarização é inclinação do alimentador (ponta da antena), nas antenas banda C geralmente é utilizado um motorzinho para virar essa polarização.

LNB

É a peça que vai na “ponta da antena”, onde se conecta o cabo que vai para o receptor, serve para converter e amplificar o sinal vindo do satélite, de forma que ele possa, através do cabo, ser mandado ao receptor.

LNBF

Tem a mesma função do LNB, porém não necessita de motor para virar a polarização – é o sistema .

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.